Março 2015 - Desire

terça-feira, 24 de março de 2015

Como fazer ela chegar lá com os seus dedos
22:290 Comments
Neste post iremos falar hoje vamos falar de uma habilidade muitas vezes menosprezada pelos homens: a arte de comer com os dedos. Muitos homens acham que a ideia da diversão de uma mulher nesse quesito é ter todos os dedos deles entrando e saindo sem parar da vagina dela. Mas para mandar bem nessa arte, é preciso muito mais. A arte de masturbar uma mulher exige treinamento, paciência e prática. Por isso, montamos um breve guia para ajudá-lo.

Algumas coisas que você precisa saber antes de começar:

- Na hora de dar prazer para uma mulher com as mãos, não tente seguir os mesmos princípios que usa para se masturbar. Se usar nela toda a força e brutalidade que usa no seu pénis, provavelmente vai arrancar gemidos de dor, em vez de prazer;

- Se certifique que suas unhas estão limpas e aparadas, sem deixar farpas ou pontas. Unha cumprida definitivamente não combina com essa prática.

Mãos à obra:

- Comece praticando longe do meio das pernas dela. Descubra o poder que seus dedos têm ao estimular as mais diversas partes do corpo da sua parceira. Use a ponta dos dedos e com uma pressão absolutamente leve, vá passando por todo o corpo dela, rosto, pescoço, seios, barriga, pernas, pés, coxas. Para aumentar a eficácia, peça para ela fechar os olhos;


- Quando perceber que ela está excitada, comece a se aproximar da parte interna das coxas dela, levando seus dedos de forma paciente e provocativa, o mais perto que conseguir da pélvis dela. Ela dará um sinal que quer que você siga adiante quando "se abrir" para si, ou quando começar a "arquear" a sua pélvis para cima. Nesse estágio, ela também já deverá ter mostrado sinais de lubrificação. Se isso não tiver acontecido, permaneça mais nesse item até que ela demonstre estar pronta. Lembre-se sempre: querer entrar nela sem ser convidado, é uma tremenda falta de educação;

- Deite-se paralelamente a ela e estenda seu braço sobre o corpo dela, até tocar sua virilha. Isso permite que seus dedos fiquem numa posição parecida com a qual ela está acostumada a se masturbar. Outras posições interessantes: vocês dois sentados, ela na frente e você imediatamente atrás; ela deitada de bruços e você deitado de lado paralelamente à ela;

- Enquanto se aproxima do clitóris dela, beije-a na boca, na nuca, no pescoço. Com a mão que está desocupada, toque outras partes do corpo dela, como os seios. Continue fazendo isso por quanto tempo conseguir se concentrar nas duas funções;
- Se por algum motivo ela não estiver molhada nesse ponto, certifique-se de usar um lubrificante. Masturbá-la a seco é uma das piores coisas que você pode fazer;

- Comece estimulando o clitóris dela por fora (não toque diretamente nele, e sim por cima dos grandes lábios, pois ele é extremamente sensível quando ela ainda não está com tesão). Comece lento, sensual, sem pressa. Fique extremamente atento aos sinais dela. Só avance quando ela demostrar que está ansiando por isso;

- Conforme for sentido a lubrificação dela aumentando, aproxime-se muito suavemente do clitóris. Mulheres têm diferentes preferências neste requisito, algumas preferem ser estimuladas com mais força, outras com menos. Algumas sentem prazer num ponto específico, outras em outros. Se não conseguir ler os sinais, chegue no pé do ouvido dela e peça para ela colocar seus dedos onde sente mais prazer;

- Depois de um bom tempo explorando movimentos, variações, pressão e velocidade, prepare-se para entrar nela com os dedos (mais uma vez tem mulheres que preferem somente uma estimulação externa, descubra do que a sua gosta). Comece provocando ela por fora, colocando apenas a ponta do seu dedo nela. Ela vai demonstrar que quer mais e só com esses sinais você deve avançar a etapa;

- Estudiosos afirmam que o ponto G da mulher está mais ou menos na distância da segunda articulação do nosso dedo. Vá penetrando-a com muita suavidade até identificar uma área mais volumosa na parte superior da vagina dela. Quando encontrar, movimente seu dedo como se estivesse fazendo um movimento de "vem cá", tente também outras variações, movimentos para cima, para baixo, em círculos. A chave mais uma vez é ler os sinais dela. Permaneça nessa brincadeira;

- Algumas mulheres gostam de mais de um dedo na masturbação. Se ela demonstrar que está com muita tesão, experimente introduzir mais um dedo nela, com cuidado. Se ela gostar, você vai perceber. Se ela ficar incomodada, tire-o e continue somente com um;

- Continue com esses movimentos por um tempo considerável. Lembre-se: mulher é forno à lenha, homem é microondas. Ou seja: quando começar a ficar cansado e achar que já está bom, continue sem pressa, com carinho, cuidado e sensualidade, é provável que ela chegue ao orgasmo com seus dedos. Também é válido começar com os dedos e, quando ela estiver subindo pelas paredes, continuar com o sexo oral;


- Pra fechar, reforçamos o fato de que cada mulher tem uma preferência. Esse guia vale como um indicador do que fazer, mas ele vai funcionar muito melhor se você o adaptar segundo o gosto da sua mulher.
Reading Time:

quinta-feira, 19 de março de 2015

Orgasmo Feminino vs Orgasmo Masculino
22:190 Comments
Homens e mulheres não vêm só o mundo de formas diferentes, eles também reagem de maneiras diferentes diante de certos estímulos (apesar de que algumas características são parecidas). No plano sexual sabemos que os homens reagem diante de um estímulo de forma mais rápida que as mulheres, podendo ter uma ereção em 10 segundos, enquanto a mulher demora quase o dobro em se excitar. Mas quando o assunto é atingir o clímax, quais são as diferenças entre o orgasmo feminino e o masculino?
  1. Após os primeiros passos, quando começam as preliminares, começa oficialmente o processo de excitar o parceiro antes do ato sexual. É importante dedicar tempo a essas preliminares, principalmente no caso das mulheres que precisam se manter estimuladas e chegar ao auge da excitação antes da penetração.

  2. Apesar dos homens e mulheres reagirem de forma diferente com o estímulo sexual, é interessante saber que existem poucas diferenças entre o orgasmo dos homens e das mulheres, e que elas não são apenas físicas, devido à diferença dos órgãos sexuais, mas também fisiológicas.

  3. Quando a oxitocina começa a ser liberada durante o sexo, tanto homens como mulheres experimentam contrações dos músculos da pélvis e zona genital que geram grande prazer. Em ambos sexos aparecem da mesma forma, só que no caso das mulheres contraem-se os músculos vaginais e o útero, e no caso dos homens os músculos da próstata, canal deferente e vesículas seminais.

  4. Aliás, vários estudos sobre este assunto revelam que tanto homens como mulheres sentem o orgasmo da mesma forma, podendo descrever a sensação de prazer de maneira quase idêntica. Apesar disso, existem duas diferenças fundamentais: a primeira delas é que normalmente os homens ejaculam durante o sexo, um processo que costuma acompanhar o orgasmo masculino. A ejaculação e o orgasmo não são a mesma coisa, podendo acontecer um sem o outro, mas como eles normalmente chegam juntos, costuma-se falar deles como se fossem a mesma coisa. Também é verdade que existem mulheres que conseguem ejacular, mas são a exceção à regra, já que não é considerada uma reação sexual feminina.

  5. O período refratário é outra diferença que aparece quando comparamos os orgasmos femininos e masculinos, ainda que ele seja parcialmente verdadeiro. Já que as mulheres não ejaculam, não passam por esse período refratário, por isso possuem a capacidade de ter vários orgasmos numa só relação sexual e podem ser multiorgásmicas. É preciso lembrar que nem todas as mulheres são multiorgásmicas, e nem todos os homens possuem só um orgasmo por relação sexual. Os homens que praticam o sexo tântrico, usam sua concentração durante o encontro sexual e são capazes de experimentar um ou vários orgasmos antes de ejacular. Porém o mais comum é que o homem depois de ejacular deva esperar um período de tempo antes de conseguir outro orgasmo, e essa é considerada uma das diferenças básicas com a capacidade feminina de conseguir vários de forma sucessiva.
Reading Time:

terça-feira, 10 de março de 2015

Apimentar o sexo em casamentos mornos
22:220 Comments
Com a correria do dia a dia e os inúmeros afazeres, a mulher, muitas vezes, acaba deixando a vida sexual em segundo plano e, com isso, pode prejudicar o relacionamento. "Não acredito que seja por falta de desejo, mas sim por tempo hábil e energia que muitas mulheres deixam o sexo em segundo plano. Com tantas responsabilidades, o sexo fica para o fim da noite, depois de ter trabalhado 8 horas, passando ainda pelas compras, cuidado dos filhos, etc. E depois das 23 h toma um banho e, se não estiver exausta, quer ter um tempo para e-mails pessoais ou algo que deixou de fazer e, aí sim, o sexo", diz Mariana Yamada, psicóloga especialista em relacionamentos.

A principal reclamação dos homens é em relação à frequência, porque, no geral, eles vêem o sexo de uma forma mais quotidiana do que as mulheres. Especialmente em situações em que o relacionamento é longo, propor algumas formas de apimentar a relação é fundamental. "O segredo é apimentar a relação na medida, conhecendo bem o seu parceiro e entendendo o que ele aceitaria ou não", afirma.

Veja algumas dicas da especialista para aumentar o apetite sexual em longos relacionamentos:

1. Converse sobre o tema. Tem casais juntos há vinte anos que apenas fazem sexo mas não conversam a respeito. Fale do que gosta mais, do que não gosta. Traga o tema para a conversa.

2. Faça do sexo uma ocasião especial. Ter apenas relações rotineiras é maçante. Combine um dia de irem ao motel, tenham relações de forma inesperada enquanto o filho está fora de casa, façam sexo no chuveiro. Façam coisas diferentes.

3. Tentem novas posições ou brinquedos para a relação. As mulheres podem investir em lingeries sensuais.

4. Tirem um dia para um day-spa juntos; aumenta o clima romântico e a intimidade do casal.

5. Mantenha sua identidade e se cuide individualmente. O parceiro vai perdendo o interesse na medida em que o outro se acomoda e deixa de se cuidar. Sinta-se atraente para que possa ser sempre desejado.

6. Procure profissionais de saúde e especialistas caso tenha alguma disfunção. Não há idade para sexo e todos podem ter relações e ter prazer.

7. Conheça melhor a si mesmo. A masturbação é a melhor forma de saber o que lhe dá prazer.
Reading Time:

sábado, 7 de março de 2015

Atreve-te a mais diversão....
23:360 Comments
Uma vez que o Google voltou atras com a sua decisão, vou publicar este artigo retirado do site da "Durex", onde poderemos introduzir novas experiências na nossa relação.

Enquanto algumas pessoas estão perfeitamente satisfeitas com “sexo de baunilha” só os básicos- muitas outras estão curiosas com novas experiências sexuais, desde mascarar-se ao sadomasoquismo, passando pelo sexo anal.

Não há nada de errado na vontade de viver novas experiências e ninguém deve julgar-te pelas tuas fantasias. De qualquer forma o melhor é começar devagar no que toca a partilhar os teus desejos mais profundos. Se as palmadas te deixam em chamas, pede uma no rabo durante o sexo ao teu parceiro para testar a sua reação vai ser muito mais fácil de expressar no calor do momento. No que toca a sadomasoquismo, começa por pedir ao teu parceiro que te amarre durante o sexo. Se gostas de látex, mostra-lhe fotografias de um fato e questiona-o sobre a sua opinião.

Histórias eróticas podem ser uma boa forma de mostrar os teus desejos de forma subtil. Compra um livro sexy ao teu parceiro que inclua novas experiências sexuais que te excitam, e pede-lhe para ler-te alto os bocados de que gosta.

Em alternativa, se consideras que o teu parceiro vai ser mente aberta, sê direto. Pergunta se há algo novo que gostasse de experimentar e diz-lhe o que te agrada. Ao ouvires os desejos do teu parceiro, sem julgamentos e considerando tornar os seus desejos em realidade, terás mais possibilidades de obter uma resposta positiva aos teus.

Antes de qualquer forma de dominação, sadismo, masoquismo, define uma palavra de segurança. Esta deverá ser uma palavra que não costuma ser usada durante o sexo (algumas pessoas gostam de usar a palavra “não” e “pára” como parte da experiência sexual por isso estas não são boas palavras). Muitas pessoas optam por um sistema de sinais luminosos, em que vermelho significa parar, amarelo significa abrandar e verde significa avançar.

Se o sexo anal te excita usa muito lubrificante, vai devagar e garante que o fazes com segurança. Quer os homens quer as mulheres podem usufruir dele, desde que o desejo seja mútuo. Não se inibam de experimentar diferentes papéis.

Novas experiências sexuais podem ser uma forma maravilhosa de apimentar a relação, construir intimidade, aceitação e confiança. Abordem-no da forma correta e quem sabe onde vos poderá levar.
Reading Time: