Março 2017 - Desire

quarta-feira, 29 de março de 2017

Fetiches
14:56 2 Comments
O toque da borracha, latex, pvc, pode ser muito
excitante e algumas pessoas afirmam que as torna
sexualmente mais confiantes.
Muitas pessoas gostam de brincar com fetiches, por exemplo, pedir ao seu par para calçar saltos altos enquanto fazem amor. É uma brincadeira excitante e não uma necessidade. Uma definição estrita de Fetiche, contudo, é um objeto tangível ou uma ação que tem de ser repetida vezes sem conta para a obtenção de gratificação sexual. Por exemplo, o uso de linguagem obscena, algumas pessoas apreciam de vez em quando. Um fetiche de linguagem obscena, porém, significaria que a pessoa só consegue ficar sexualmente excitada se esse tipo de linguagem for usado em todos os atos sexuais.

Os Fetiches podem ser óptimos se ambos os parceiros partilharem o mesmo. Caso contrário, as relações podem deteriorar-se e poderá ser necessário recorrer a algum tipo de orientação exterior. No entanto vale a pena recordar que uma pessoa que tenha um fetiche normalmente gosta imenso dele e não está disposta a separar-se dele. Normalmente será melhor que o parceiro de alguém que tem um determinado fetiche aprenda a aceitar este ponto fraco sexual em vez de tentar reprimir. Isso subentende que o fetiche seja moralmente aceitável e legal, é claro.

Por exemplo, um exibicionista que só consegue obter prazer sexual se expuser os genitais a estranhos não deve ser autorizado a continuar o seu fetiche e deverá enfrentar as consequências legais e morais dos seus atos.

Experimente uma depilação profunda ou peça ou seu parceiro para a rapar.

Os fetiches mais comuns, incluem o couro, as peles, o látex, estiletes, algemas e pés, mas alguns vão tão longe como chapinhar na lama. Vestir as roupas do outro e um fetiche popular. Algumas mulheres chegam a usar falsos pénis. Há muitas teorias que pretendem explicar a razão pela qual as pessoas consideram tão estimulante vestirem as roupas de outro sexo. Uma ideia é que os homens e as mulheres se sentem mais à vontade quando podem exprimir o outro género que existe na sua personalidade.
Reading Time:

sábado, 25 de março de 2017

Lubrificantes de base de água e silicone
22:481 Comments
Os lubrificantes são o produto erótico que mais recomendado, acompanhado ou sozinho ele traz conforto e muito mais prazer para relação sexual.

Existem diferenças entre os lubrificantes de diferentes marcas em que muda a viscosidade, lubrificação e efeito depois do uso. Dependendo da marca alguns lubrificantes são melhores ou piores, por isso, sempre recomendo a compra de lubrificantes de marcas conhecidas e fiáveis.

Além das marcas, os lubrificantes se diferenciam pelo ingrediente principal da sua composição, são 3 tipos: a base de água, silicone e óleo. Cada lubrificante tem seu papel ideal para em cada momento.


Lubrificantes de silicone


Estes, também chamados de lubrificantes siliconizados, tem como principal ingrediente o silicone. Estes lubrificantes são populares por sua suavidade no toque que dá sensação aveludada, ele não é pegajoso, nem tão pouco pegajoso e dura muito tempo pois não é absorvido rapidamente pelo corpo. Apenas um pouco de lubrificante de silicone e ele dura muito tempo, alias ele é o único lubrificante que mantém o efeito mesmo debaixo de água. Para limpá-lo do corpo é necessário usar água e sabão.

O único problema dos lubrificantes a base de silicone é que não podem ser usado junto de brinquedos eróticos feitos de silicone, uma vez que estraga a superfície de silicone do brinquedo erótico, geralmente o vibrador.


Lubrificantes à base de água


Este é o tipo de lubrificante mais popular e talvez o mais vendido. 
Lubrificantes a base de água são os mais populares por serem mais simples de limpar e ter o uso mais versátil, podendo ser usado em qualquer relação sexual e com os brinquedos eróticos. Estes lubrificantes são a prova de alergias, sendo que são feitos usando água.

Diferente dos outros o lubrificante a base de água é absorvido pelo corpo em alguns minutos. Isso é bom, mas diferente dos lubrificantes de silicone, caso ele comece a secar, o segredo é molhar com água ou saliva para que a lubrificação volte e dure por mais tempo.

Eu preferencialmente prefiro o lubrificante de silicone, pela sua textura e duração. O contacto que proporciona na relação sexual, provoca uma maior prazer do que com lubrificante de base de água. Recomendo o Durex Play Eternal.
Reading Time:

quinta-feira, 16 de março de 2017

Orgasmo arruinado, sabe o que é?
13:54 4 Comments
Provavelmente não. Os orgasmos arruinados são usados por exemplo no controle masculino. É uma maneira de drenar o submisso sem o prazer do orgasmo.

Nós todos tivemos um em algum momento ou outro geralmente involuntariamente. Você é levado ao limite, um pouco antes de atingir o orgasmo e relaxa... depois de novo..., tantas vezes que, se você não for cuidadoso, seu orgasmo será realmente involuntário e fracassado. A ejaculação será realmente apenas derramar e não haverá espasmos musculares ou outras sensações sentidas num verdadeiro orgasmo.

Esta prática poderá ser realizada numa componente de fetiche, fantasia, submissão, onde a maioria dos homens não quer um orgasmo arruinado, mas sua companheira não quer que eles experimentam o prazer, mantendo os seus parceiros junto a um orgasmo, mas nunca os proporcionar, colocando-os apenas a "drenar" esperma.

Esta prática não tem nada de prejudicial, o único inconveniente é que não experimentar um orgasmo agradável.

Não há nenhuma maneira perfeita de executar um orgasmo arruinado tão pouco. A companheira precisa de conhecer o seu submisso bem, o suficiente para ser capaz de sentir com a mão quando ele está a chegar ao orgasmo e parar na altura certa. 


Como tudo o resto, só precisa de prática. Também pode usar a massagem da próstata da mesma maneira.
Reading Time:

terça-feira, 14 de março de 2017

Contorne a prática de sexo oral no homem
22:321 Comments
O sexo torna-se bom e divertido se você eliminar determinados obstáculos, pensamentos e eliminar parceiros que só se interessem pelo próprio umbigo. Independentemente do tipo de relação, se a sua auto-estima estiver num patamar razoável e se adotar, de uma vez por todas, uma postura um pouco mais descontraída, tudo irá fluir bem melhor, até porque terá o à vontade e a naturalidade suficientes para falar com o parceiro. 

O sexo oral não é nenhum bicho de sete cabeças! Não vale a pena ficar “ansiosa” antes do tempo ou com questões “será que faço bem? Páro agora?”. Relaxe e fique um pouco mais atenta aos sinais que o parceiro lhe transmite, através de palavras, movimentos, respiração e deixe-se de vergonhas e pergunte-lhe se ele está a gostar. Se ele for uma pessoa como deve de ser, não a vai julgar e vai perceber que o que você pretende é melhorar a sua performance para ele gostar ainda mais. E por falar em performance, o sexo oral não se limita à boca: use as mãos para acariciar os testículos enquanto estiver a chupar; lamba os mesmos e o pénis todo, passe com os seus mamilos no pénis, etc... Assim sendo, aqui ficam algumas dicas para usufruir melhor do sexo oral.

Até onde devo ir
Se nota que se engasga bastante é porque está a colocar o pénis muito fundo e não vale a pena. Lembre-se sempre que o sexo é para ser desfrutado e não tem de ser um frete.Vá até onde se sente confortável porque ele irá ter prazer na mesma.


Posição
Aqui é necessário que você se “imponha” e subtilmente ou ao seu jeito, coloque-o na posição que para si vai ser mais favorável e confortável. Não se preocupe com ele porque está prestes a receber sexo oral, por isso não se deve importar muito. 

Ele está quase. E agora?
Bom, não vale parar, certo?! Primeiro porque o pénis não é nenhuma bomba que vá explodir e segundo, ao parar vai estar a interromper um momento de grande prazer e deita tudo por terra. Das duas uma, se você gostar, ele pode ejacular na sua boca e pode optar por engolir ou depois deitar fora ou então, troque a boca pelas mãos e continue a fazer o mesmo movimento até à ejaculação. Em qualquer que seja a situação, é de extrema importância que não páre ou mude os movimentos que está a fazer.
Reading Time:

quarta-feira, 8 de março de 2017

Sadomasoquismo
13:46 2 Comments
Tal como todas as outras formas de bondage, o sadomasoquismo é um jogo de teatro em que o "sádico" inflige dor e o "masoquista" a aceita. Muitas vezes envolve açoitar o outro com um chicote ou colocar piercings, mas em situações extremas, os praticantes de sadomasoquismo chegam a marcar as nádegas com ferros em brasa para impor lealdade.

A investigação mostrou que antes do climax o cérebro liberta as hormonas do bem-estar chamadas endorfinas, que ajudam o corpo a suportar a dor. Depois do climax, o "top" deve parar, já que o corpo fica então muito menos tolerante à dor.

Normalmente os praticantes de sadomasoquismo recorrem ao uso de uma palavra de segurança para impedir males graves. "Pára" e Estás a magoar-me", aparentemente, não servem, já que muitas vezes o "bottom" poderá gritar essas palavras quando na verdade isso não significa que deseje que o outro pare ou abrande, mas usa-as como parte do jogo. Em vez disso, a palavra "vermelho" costuma significar "stop" e "amarelo" significa "mais devagar".
Reading Time:

terça-feira, 7 de março de 2017

Soft Bondage
13:42 2 Comments
O bondage pode ser descrito como um ato sexual que implica prender, humilhar ou mesmo infligir dor a um parceiro. O bondage é algo consensual, em que ambos os parceiros concordam exatamente com o que pretende fazer um ao outro.

No "Soft Bondage", este pode incluir o spanking ligeiro nas nádegas ou amarrar os braços e os pés à cama com algemas (que são normalmente cobertas de tecido felpudo), meias, fitas, lenços de seda ou uma gravata. Para pouparem alguns embaraços mais tarde, antes de começarem, verifiquem exactamente onde colocam as chaves das algemas. Seja o que for que venham a utilizar, podem fazer laços mais apertados ou bastante soltos só para sugerir a prisão.

A pessoa que fica amarrada é muitas vezes designada o "bottom" e a que amarra o "top". Há pessoas que gostam de ambos os papeis e são conhecidas por "switches". 


Para o "top", o prazer de amarrar reside nos sentimentos de poder e controlo. Para o "bottom" trata-se mais de submissão e vitimização. No soft bondage, o estimulo é essencialmente psicológico a par de fato de que, quando amarrada, a pessoa não tem de se preocupar em retribuir o prazer. Você pode concentrar-se exclusivamente nas suas sensações, sem quaisquer sentimentos de culpa sobre a minha vez/ a tua vez.

Algumas mulheres que têm dificuldade em alcançar o orgasmo no sexo penetrativo, acham que este tipo de bondage ligeira pode ajudar a resolver o problema.
Reading Time:

domingo, 5 de março de 2017

Tongue Job, sabe o que é?
18:54 2 Comments

Um Tongue Job (trabalho de língua), é quando a mulher dá prazer a um pénis com apenas a sua língua, é uma prática muito excitante e sensual, levando a orgasmo intensos.
Reading Time:

quinta-feira, 2 de março de 2017

A ejaculação feminina é raro de acontecer?
13:44 2 Comments
Sim, a ejaculação feminina não é algo comum. Ela acontece quando a mulher tem um orgasmo mais intenso ou naquelas que têm uma predisposição.

A ejaculação é um líquido expelido por glândulas que ficam ao redor da uretra, o canal da urina. Quando acontece o orgasmo, os músculos da região genital se contraem e comprimem as glândulas, fazendo com que elas ejetem o seu conteúdo líquido pela uretra. É importante saber que o orgasmo não será melhor por conta da ejaculação e sim que esta é resultado de um orgasmo mais intenso.

Mesmo assim, a maioria das mulheres terão orgasmos fenomenais e não terão a ejaculação. Portanto, ela não é algo a ser perseguida nas suas relações sexuais.
Reading Time: